Conheça o seu prof

Olá.


O meu nome é Cláudia. Quando pequena sonhava em ser arquitecta mas a verdade é que não era dedicada aos estudos o suficiente para garantir o acesso a tão concorrido curso e acabei por me ver aceite na universidade de engenharia no curso de materiais.

Assim que terminei o curso o meu país estava a beneficiar de um boom industrial e rapidamente me vi integrada num projecto de uma nova fábrica de produção de componentes automóveis, de uma empresa com raízes na General Motors a grande construtora automóvel americana.

Para entenderem a relação, a industria automóvel estava a sair de uma grande crise, originada por um novo mapa mundial saido da segunda guerra mundial e do qual resultou entre outras coisas, a redução da dimensão dos grandes construtores através da alienação da produção dos seus componentes e também a adopção dos novos conceitos introduzidos pela Toyota.

Foi assim que me vi, no lugar certo, na hora certa. Um dia dei-me com reacções alérgicas que me impediram de continuar a exercer as minhas funções de engenheira de materiais e aceitei transitar para a função de responsável pelos sistemas produtivos associados aos processos de montagem: da concepção, à manutenção e à engenharia de métodos vim a liderar o departamento de engenharia industrial da fábrica, responsável pela transformação Lean.

Identifiquei-me imediatamente com esta função: do desafio intelectual, à vertente social e até a exigência física da implementação me cativaram. O desafio desta experiência transformou-me para sempre como profissional e como pessoa. Aos meus mentores de então ficarei sempre grata pelo apoio que me deram no meu próprio desenvolvimento.

Foi aí que começou o meu percurso, aquele que me trouxe aqui, a partilhar os meus conhecimentos convosco e a minha convicção de que a Melhoria Contínua, de uma forma geral constitui a mais acessível estratégia de competitividade e que o Lean Manufacturing apresenta um conjunto de soluções amplamente testadas mas não exclusivas da industria automóvel onde teve origem. Mais, creio que esta estratégia é também da mais elementar moralidade porque resulta num investimento no desenvolvimento das capacidades dos colaboradores, individualmente e colaborativamente.

É esta vertente que me mantém apaixonada até hoje: a de para além de mudar organizações, os princípios em que assenta a melhoria continua transformam também pessoas. Esta é a minha missão: apoiar todos que partilham deste fascínio e que percorrem este percurso, sejam eles operadores de linha, engenheiros numa função de apoio, chefes de departamento ou lideres de organizações. Qualquer que seja o seu gemba,

Oxalá possa ajudar.

Cláudia